28 de maio de 2014

Tech and the City - O tal do celular... pra que? pra quem?

Bom, você já deve ter percebido - se for deste mundo - que hoje em dia 'todo mundo' anda com celular. Fala ao celular, ouve música no celular, troca mensagem com os amigos (e com os que nem conhece também), tira foto de tudo e posta no instagram usando hashtag #instaqualquercoisa e tira fotos inclusive dos exercícios no quadro negro[verde/branco], das apresentações nos seminários e eventos que participa...

Eu [confesso que já tirei fotos em eventos dos slides que julguei interessantes] acompanho vários eventos acadêmicos e o que mais vejo ultimamente são pessoas fotografando cada slide da apresentação dos palestrantes. Aí me pego pensando: As pessoas que fotografam tanta coisa (tanto conhecimento, na verdade), mas será que elas olham e usam isso depois?? 

Bem, eu sei que as fotografias que tirei em eventos estão perdidas dentro do chip de memória do meu celular, ou no meu computador. Mas nunca mais olhei...

Aí me pego pensando de novo: Será que isso tudo é uma tentativa de mostrar interesse? Atenção?? Sabedoria??? Bem, nem sei. É tanta foto de tanto celular que fica difícil acreditar que aquele conteúdo todo transformado em bits e bytes vai sair do celular e entrar na cabecinha das pessoas. Não é??

Bom, sem contar no fato de que durante as apresentações as pessoas não desgrudam de seus celulares porque algo muito importante pode acontecer e o aviso vai chegar ali (provavelmente pelo Whatsup). Não dá pra deixar na bolsa, daí, né?!

Então, será que essa ferramenta mágica que substitui alguns neurônios que auxiliariam a guardar as coisas na nossa memória não está deturpando a(s) situação(ões)??? Quer saber: Não! Quem deturpa as situações somos nós mesmos já que ainda não aprendemos a usar estes aparelhos com parcimônia [pelo menos é preferível pensar assim do que pensar que na verdade nós desaprendemos a usar a nossa memória e nossa capacidade cognitiva].

URGENTE: Homem é flagrado observando o mundo real... (Imagem retirada da fanpage da Olhar Digital)

22 de maio de 2014

Tech and the City: Não importa onde, nem quando... e nem porquê!

Hoje, estar conectado (à rede) me parece algo tão natural que nem penso mais em porquê eu 'preciso' acessar a internet todos os dias. É algo como um ritual: acordo pela manhã (despertado pelo celular); verifico o horário e já as mensagens de texto [os 'bom dia' das pessoas que amo que fazem meu dia começar melhor] e também o sinal de mensagens no whats, no facebook, no email, e afins. Aí meu dia começa... Mas não para por aí, porque no restante do dia cada minuto vago é válido para bancar o fã de BBB e dar aquela espiadinha no celular pra ver o que rola pela rede. E pra dar essa espiadinha não tem hora e nem lugar: é na fila do supermercado, é no ônibus, em sala de aula (no caso dos alunos né?!, porque nós professores não podemos nos dar a esse luxo, ou podemos??), enquanto aguarda para ser chamado no dentista, e em muitas outras situações que eu sei que você também usa seu celular pra se manter superconectado... 

Mas ultimamente tenho começado a pensar sobre essa questão e tentado refletir no porquê dessa necessidade - não só minha, mas de dezenas de pessoas que conheço - de estar conectado. As vezes parece que algo muito importante nos aguarda na rede, mas na verdade estamos, muitas vezes, apenas vendo mensagens alegres e fofoca no facebook

E pensar nisso me incomoda. Se eu perco tanto tempo assim vendo inutilidades, o que pode estar sendo negligenciado no meu dia a dia?

Bem, juntando essas indagações com uma série de teorias sobre o desenvolvimento tecnológico [resultado de meus estudos no doutorado], comecei a colocar no papel alguns pensamentos sobre a tecnologia e a sociedade [ah é, essa é a linha de concentração do programa de pós-graduação que estou fazendo], buscando em primeiro lugar compreender meu papel nesse processo de desenvolvimento e depois entender como isso vem afetando meu cotidiano, positiva e negativamente.

Alguns resultados desse processo eu pretendo colocar aqui, assim você pode acompanhar e me ajudar com suas ideias, porque afinal de contas: duas cabeças pensam melhor que uma! Então, welcome to the tech jungle, e vamos ver o que é que viemos fazer aqui!

Até breve.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...